O MUNDO NUM SÓ LUGAR - A NOSSA BIBLIOTECA

É um espaço diversificado, agradável, confortável, local de consulta de materiais em diversos tipos de suporte, ao serviço de toda a comunidade escolar.

Venha visitar-nos!


E-mail: bibomundonumsolugar@gmail.com

segunda-feira, 29 de março de 2010

"Histórias de todos os tempos"

Os alunos do 4ºano - Professora Madalena, da EB1 Mãe Soberana, participaram nesta actividade, no dia 24 de Março. Foi contada uma história do livro " Lendas do Mar".
A Professora Elisabete Leal apelou à intervenção dos alunos no decorrer da história, ao qual os alunos corresponderam com muito entusiamo.
Este é o exemplo de mais uma actividade de articulação entre as Bibliotecas Escolares do Agrupamento.





Actividades de Leitura na BE no 3º período

Corrida Solidária

O Agrupamento de Escolas Engº Duarte Pacheco, em colaboração com a Câmara Municipal de Loulé e a organização Médicos do Mundo, organizou a 2ª edição da Corrida Solidária deste agrupamento de escolas

terça-feira, 9 de março de 2010

Foi assim a nossa Semana da Leitura...

Há livros vivos por ouvir assinalou o arranque de uma intensa semana de actividades na nossa biblioteca.
Pela voz das Nagragadas (Almerinda, Feliciana, Leonor e Donzelica), da Associação APEOralidade, acompanhadas pelo respectivo presidente da direcção, Dr. Ruivinho Brazão, os nossos alunos deliciaram-se e renderam-se à riqueza e ao encanto da literatura oral.





Triglindins e Trongomongos, quadras e adivinhas apimentados com um genuíno Despique, colocaram ao rubro uma plateia de jovens e adutos. O ponto alto da sessão foi o momento dos Travalínguas, pela voz da Almerinda (Paderne) e da Leonor (Boliqueime), únicas, autênticas e versáteis na forma como travam e destravam a língua e como relevam a diferente criatividade linguística das duas comunidades.


segunda-feira, 8 de março de 2010

Abertura da BE em horário nocturno


O encerramento da Semana da Leitura, 5 de Março, assinalou, também, a sessão inaugural da abertura da biblioteca em horário nocturno, 1ª sexta-feira de cada mês.
Esta iniciativa visa entender os serviços da BE a toda a comunidade educativa, numa perspectiva de promoção de hábitos de leitura e de partilha de experiências e saberes.
Este primeiro encontro, apesar da chuva intensa que teimou em cair justamente à hora marcada, teve o estímulo da presença significativa da Drª Edite Machado, chefe de Divisão de Educação da Câmara Municipal de Loulé, da Drª Ana Farrajota, coordenadora inter-concelhia da RBE, do Director do Agrupamento, Dr. Carlos Fernandes, e respectivo adjunto, professor Joaquim Cabrita e Maria de Jesus Casanova, presidente do Centro Social e Cultural Parragilense, entre outros.

Esperamos que a comunidade adira e aproveite o melhor possível este esforço.


Histórias de todos os tempos!


"A Menina sem manitas", contada pelo professor Carlos Luís, a uma turma do 5º ano, inaugurou uma série de histórias que, semanalmente, à quarta-feira, às 10H30, poderão ser escutadas na biblioteca.


A poesia está na escola...poesia e cidadania





O poeta e cantor Afonso Dias, encerrou, em beleza, esta Semana da Leitura. A forma descontraída, mas inteligente e pedagógica, como aborda temáticas sérias e transmite mensagens pertinentes, através dos jogos de palavras e do poema certo no momento certo, como é seu apanágio, também encantou e cativou o público presente, alunos, professores, funcionários.
Registámos estas imagens:




Maratona de Leitura


Foi uma manhã, ininterrupta de actividades de leitura.
De 45 em 45 minutos, das 9H15 às 13H30, turmas do 5º ao 9º ano, passaram pela biblioteca acompanhados pelos respectivos professores de Língua Portuguesa e desenvolveram actividades de leitura.




TocaLer+

No dia 3,durante 10 minutos, em todos os serviços do Agrupamento,foi tempo de leitura.



Vamos espreitar como foi na nossa escola...




Restaurante Papa-Leituras

Foi a 2ª edição de um restaurante de sucesso que já conquistou clientes, produziu leitores e promete reabrir brevemente para satisfazer os que ficaram em lista de espera...




Histórias com BI


Um grupo de alunos do Clube do Património, vertente Oralidade, dinamizado pela professora Elisabete Leal, contou para a turma do 6º E, uma história em várias versões: romena, húngara, russa, portuguesa...

Vamos espreitar!

Leituras Partilhadas

Esta actividade consistiu na apresentação das obras "O Diário de Anne Frank" e "O menino do pijama às riscas", pelas alunas Ana Coelho, Andreia Abrantes, Inês Matos e Paula Silva, do 8º E, à turma A do 9º ano. A contextualização das obras, período da 2ª Guerra Mundial, foi dirigida a um público que irá abordar a temática no âmbito da disciplina de História. Apesar do nervosismo, as oradoras procuraram motivar os colegas para a leitura das referidas obras com uma certa convicção argumentativa...


8 de Março - Dia Internacional da Mulher


Com a celebração deste dia pretende-se chamar a atenção para o papel da mulher na sociedade e contestar e rever preconceitos e limitações de que ao longo dos tempos tem sido vítima, infelizmente, ainda hoje uma dura realidade.

Vamos recuar no tempo e tentar perceber a razão de ser desta efeméride.

Tudo começou com a Revolução Industrial, no séc. XIX.


Com as fábricas e as máquinas começou a produzir-se grandes quantidades em pouco tempo.
O seu funcionamento dependia do trabalho de muita gente: homens mulheres e crianças (desde os 5, 6 anos!).
Trabalhavam de 14 a 16 horas por dia e, muitas vezes, sem direito a um dia de descanso semanal!
Os salários eram miseráveis e as condições de trabalho eram péssimas. Frequentemente, os operários eram maltratados e explorados até à exaustão.
As mulheres e as crianças, apesar de fazer o mesmo trabalho que os homens, ganhavam muito menos, daí a sua preferência pelos patrões.Para além de tudo isto os direitos das mulheres eram, praticamente, nenhuns. O direito de voto, nem pensar!

No dia 8 de Março de 1857, centenas de mulheres, trabalhadoras de uma fábrica de têxteis de Nova Iorque, iniciaram uma marcha de protesto contra os salários baixos, as más condições de trabalho e o extenso horário de trabalho.
A polícia foi chamada a intervir e disparou sobre as manifestantes, com violência, fazendo centenas de mortes. Há quem afirme que isto é um mito e há outros que atribuem o número de vítimas a um incêndio no interior da fábrica.

Mito ou realidade, a comemoração do Dia Internacional da Mulher no dia 8 de Março,simboliza a luta das mulheres pelos seus direitos e contra todo o tipo de discriminação e alienação.

Em 1908, mais de 14 mil mulheres marcharam nas ruas de Nova Iorque reivindicando o mesmo que as operárias no ano de 1857 e ainda o direito de voto.

Em 1910, durante uma conferência em Copenhaga, a revolucionária alemã Clara Zetkin propôs o dia 8 de Março como o Dia Internacional da Mulher.

De ano para ano esta data passou a ser assinalada em todo o mundo, dando estímulo à luta das mulheres pela igualdade de direitos.
Foi proclamado oficialmente pelas Nações Unidas em 1975, mas somente em 1979 foi aprovada a Convenção para a eliminação de todas as formas de discriminação contra as mulheres.